5 vantagens de usar um inventário online de TI

Manter o equipamento necessário para uma empresa de tecnologia não é fácil. A gestão de TI envolve sistemas com grandes servidores, softwares específicos que exigem máquinas potentes, e controlar o uso e estado de cada um desses recursos é essencial para manter a qualidade do serviço.

Uma solução simples que pode fazer a diferença em uma gestão de qualidade, e que aumenta a vida útil dos equipamentos, é usar um inventário de TI. Assim, você consegue ter controle sobre todos os detalhes do funcionamento e entender possíveis problemas, como resolvê-los, e serve até mesmo como forma de prevenção. Por isso, nós separamos 5 vantagens de usar um inventário online de TI. Acompanhe!

1. Controlar o uso dos equipamentos

Através de um inventário de TI é possível ter controle do uso de todos os equipamentos da empresa. O sistema informa quanto tempo cada máquina tem, a capacidade dos processadores e memória RAM, quantos slots livres disponíveis para expansão ainda existem, estado e capacidade de discos rígidos, e informações específicas de cada sistema.

Sabendo disso, é mais simples e rápido analisar quais sistemas podem ser atualizados, quando é necessária alguma manutenção, e quanto tempo ainda é possível usar o mesmo hardware antes que os serviços demandem mais potência e espaço.

2. Controlar o uso de software

Empresas que trabalham com softwares comprados necessários para serviços específicos – que podem ser desde o pacote Office até ferramentas de edição de vídeo – conseguem ter o controle de quais programas estão instalados em cada máquina, qual é a situação do licenciamento de cada um deles, se os computadores atendem aos requisitos mínimos do software, além de poder receber notificações de instalação ou remoção de programas de cada computador.

3. Antecipar problemas técnicos

Ter controle total do funcionamento do hardware e das necessidades de cada software ajuda a equipe de gestão de TI a conseguir acompanhar demandas crescentes. Novas atualizações de programas que agora exigem mais memória e processamento conseguem ser gerenciadas com antecedência, o espaço de armazenamento que se torna cada vez mais necessário pode ser aumentado antes que não seja mais suficiente, e problemas simples que podem sobrecarregar o sistema – como equipamentos que já não estão acompanhando a necessidade de processamento – são substituídos antes que não supram mais as necessidades.

4. Proteção de dados

Por permitir que a equipe de gestão veja quais os softwares estão instalados em cada máquina e como eles são usados, o inventário de TI facilita a identificação de programas estranhos no sistema – como malwares que podem ser instalados sem o conhecimento do usuário – e protegem os dados da empresa, além da integridade do sistema.

5. Solucionar problemas e aumentar a vida útil

Além de antecipar problemas técnicos, o inventário de TI também identifica erros no sistema, e aponta possíveis causas para que eles estejam acontecendo. Falhas de software por falta de atualização, ou placas que queimam e fazem com que equipamentos percam a funcionalidade são facilmente identificadas, e poupam o tempo do diagnóstico da equipe de gestão de TI. Tendo conhecimento dos erros, fica mais fácil deixar a manutenção em dia, e prolongar a vida útil dos equipamentos.

Responsabilidade e planejamento

É importante lembrar que para garantir um bom funcionamento do inventário de TI também é necessária dedicação para usar as informações de forma benéfica. Enquanto os dados são informados, a equipe de gestão de TI precisa estar sempre atenta a mudanças e entender o que acontece no sistema. A empresa deve também investir na manutenção preventiva e na solução de problemas para que o uso do inventário seja efetivo e consiga atingir estes objetivos. Com responsabilidade e planejamento, o uso de um inventário de TI garante a qualidade e durabilidade de equipamentos e sistemas.

Você já utiliza um inventário de TI na sua empresa? Conte sua experiência nos comentários.


Compartilhe com um amigo!