tipos de backup

Saiba diferenciar os 4 tipos de backup que você pode utilizar

Você conhece os principais tipos de backup que podem ser realizados para garantir uma maior segurança das informações da empresa? Tem consciência da importância que eles têm para a proteção de dados?

Uma boa gestão de dados é essencial para as empresas. Informações bem utilizadas representam um diferencial competitivo e aquelas que não as protegem de forma adequada podem ser surpreendidas negativamente.

E uma das ações mais importantes neste aspecto é a realização de backups periódicos e sistemáticos, garantindo que não se percam informações essenciais e pertinentes para as rotinas empresariais.

Continue lendo e saiba mais sobre os principais tipos de backups, tire suas dúvidas sobre o assunto e veja as principais consequências caso ele não seja bem realizado.

Qual a importância da realização de backups?

A realização de backups é essencial para a proteção de informações. Se sua ausência já causa problemas no âmbito pessoal, imagine as consequências que o ambiente corporativo sem proteção pode enfrentar.

Cada vez mais os ataques virtuais a corporações são frequentes, principalmente com o uso recorrente do ransomware para sequestro de informações.

Até mesmo empresas conceituadas passaram por graves problemas com este tipo de ataque, como a Uber, por exemplo. A situação de muitas delas foi agravada, principalmente, por não terem um backup profissional.

Isso evidencia o tipo de prejuízo que pode ocorrer caso a organização não priorizar uma política de segurança de dados, bem como não realizar backups profissionais.

E não é apenas por meio de ataques cibernéticos que a perda de dados pode ocorrer. Desastres tecnológicos são comuns, tais como queimas de servidores físicos e HDs externos.

As informações contidas nesses espaços são de vital importância para a empresa e, portanto, devem ser protegidas por meio de um backup profissional, garantindo o mínimo de prejuízo possível em caso de problemas.

Quais problemas podem ocorrer caso esse trabalho não seja bem realizado?

Pode parecer óbvio que há consequências sérias caso o backup profissional não seja realizado adequadamente.

Porém, muitos gestores de TI não têm dimensão ou se esquecem da extensão dos danos nessa situação.

Então, vamos relembrar os principais problemas para que possamos refletir sobre a real importância disso.

Perda de credibilidade no mercado

Quando dados são perdidos e há inviabilização temporária das atividades da empresa, o cliente sente nitidamente o impacto. E, dependendo da extensão dos prejuízos, a informação se torna pública, potencializando a questão.

Assim, há perda de credibilidade e prejuízo da imagem no mercado. Em alguns casos, dependendo da complicação, pode-se ter prejuízos consideráveis com rescisões em massa.

Prejuízos financeiros

A perda de determinados dados, quando não há backup profissional que dê suporte, pode levar à inviabilização das atividades empresariais até que a situação se regularize.

Com isso, há perda de produtividade e, consequentemente, prejuízos financeiros gerados pela paralisação do serviço.

Caso o problema seja um ataque por ransomware, sem um backup de informações, torna-se necessário pagar o resgate que, normalmente, é cobrado com valores exorbitantes, gerando ônus financeiro, além do que, o pagamento de resgate não garante que suas informações serão recuperadas, afinal de contas estamos lhe dando com criminosos.

Perda de informações estratégicas

Como falamos no início deste conteúdo, informação é poder e diferencial competitivo. Logo, quando há perda de dados, perde-se potencial estratégico a longo prazo.

Se não há uma disciplina para garantia de execução periódica do backup e teste de restauração, é importante mudar isso o quanto antes.

Para evitar os prejuízos que citamos acima, é necessário ter disciplina, fazer a documentação de segurança de informação e não deixar de realizar os testes necessários, evitando erros no processo.

Quais são os principais tipos de backup?

Para realizar essa função de forma eficiente, o gestor de TI deve dominar os principais conceitos sobre o tema. Torna-se essencial, portanto, conhecer quais são os tipos de backup profissionais existentes. Saiba mais sobre cada um deles.

Backup completo (ou Full)

backup-full

O backup completo é aquele no qual se realiza a cópia de todos os arquivos de determinado ambiente ou servidor, para outro local de armazenamento, seja local, virtual ou em nuvem..

Sua principal vantagem é a existência de uma reprodução fiel e completa de todas as informações do ambiente em questão.

Dos tipos de backup, é o que demanda maior espaço de armazenamento e demora mais para ser completado, justamente pelo volume de dados ser maior.

Porém, garante segurança de que todos os dados existentes estarão protegidos e principalmente é a base para que você tenha um Disaster Recovery efetivo, ou seja, conseguir recuperar todo seu ambiente em caso de perda total dos dados.

Backup incremental

backup-incremental

O backup incremental faz uma cópia dos dados alterados desde o último backup incremental, portanto copia uma quantidade menor de dados para o local escolhido, necessitando de menor espaço de armazenamento.

Entre os tipos de backup, é o mais rápido, já que não é feita uma cópia de todos os arquivos. Seu tempo de restauração também é mais ágil.

Porém, para que não haja chances de perdas de dados, é necessário utilizar o backup completo na mesma política de backup (completo + incremental), além de executar testes recorrentes após sua realização, conferindo se ele foi concluído corretamente e principalmente está recuperável.

Vale lembrar que o teste recorrente, na verdade, pode e deve ser implementado para qualquer tipo de backup.

Backup diferencial

backup-diferencial

O diferencial é semelhante ao incremental. Porém, os dados copiados são os alterados em relação ao último Backup Completo, armazenando mais dados do que o incremental.

Em questão de velocidade de realização do procedimento, ele é o intermediário entre os três tipos de backup. Pois requer mais espaço de armazenamento do que o incremental.

Devido sua maior facilidade de recuperação, a grosso modo, há uma maior segurança dos dados armazenados, diminuindo as chances de perda no processo.

Backup incremental contínuo

backup-incremental-contínuo

Esta é uma nova modalidade de backup e que tem sido bastante utilizada pelas empresas mais atualizadas. Ele é bem semelhante ao incremental, porém, seu diferencial está na disponibilidade dos dados.

Ele permite a automatização do processo de recuperação de dados, de forma que você não necessita verificar quais bancos de dados necessitam ser recuperados.

Diferente do backup incremental comum, que necessita do backup completo e todos os subsequentes para resgatar as informações desejadas.

Funciona como uma espécie de backup completo, com agilidade e transparência em seu uso, sendo mais rápida a recuperação.

Além disso, por necessitar apenas de um backup full, a necessidade de espaço de armazenamento é menor do que a dos demais tipos.

Assim, torna-se uma boa alternativa para conseguir uma maior agilidade no processo de backup e recuperação, bem como economizar espaço, especialmente em tempos de Nuvem, que normalmente você paga pelo espaço utilizado.

IMPORTANTE: Para a realização de um bom trabalho e para garantir que nenhum dado será perdido, é necessário fazer uma análise do seu ambiente e possivelmente fazer uma combinação dos quatro tipos de backup.

Este último ganhou um grande espaço nas empresas, principalmente pelo diferencial competitivo de ser mais moderno, eficiente e ágil no dia a dia.

Saber os tipos de backup é importante, porém, é preciso ir além, sabendo como fazê-lo de forma eficiente. Aproveite e baixe nosso infográfico sobre as melhores práticas para a realização de backups e tire as suas principais dúvidas sobre o assunto.

 


Compartilhe com um amigo!