Por que devo garantir a proteção de dados dos meus serviços ou software?

Cada vez mais negócios são baseados na necessidade de compartilhamento de informações e dados pessoais dos clientes. Contudo, esse cenário traz consigo uma grande responsabilidade com a proteção e o armazenamento dessas informações. Se caírem nas mãos erradas, podem colocar em risco a segurança e a privacidade do público.

Entenda, agora, por que já passou da hora dos fabricantes e desenvolvedores de softwares colocarem a proteção de dados no topo das suas listas de preocupações.

A proteção de dados

Trata-se da relação entre a coleta e a disseminação de informações, a tecnologia e as expectativas públicas e jurídicas de privacidade e segurança.

As preocupações com a proteção de dados existem sempre que informações pessoais ou confidenciais são coletadas, armazenadas, usadas e, finalmente, destruídas ou excluídas — tanto em formato digital como em outros.

A falta de controle sobre a divulgação desses dados pode se tornar a fonte para diversos problemas relacionados à segurança.

A importância da proteção de dados dos clientes no desenvolvimento de softwares

Os dados são considerados “o petróleo do Século XXI”, devido ao valor cada vez maior que essa “matéria-prima informacional” tem para os negócios. Por isso, é preciso tomar muito cuidado com o armazenamento desse bem cada vez mais valioso.

A perda dos dados dos clientes, por falta de proteção adequada, pode fazer com que a empresa perca um enorme fator competitivo — além de um enorme constrangimento caso precise recuperar as informações novamente.

Os clientes estão ficando cada vez mais atentos às questões de privacidade e segurança da informação, e tendem a não compartilhar seus dados mais pessoais — como os bancários — se não sentirem plena confiança no serviço oferecido.

É comum para startups e pequenas empresas terem no compartilhamento de dados uma enorme barreira para a conversão de novos clientes.

Caso o cliente tome conhecimento de que ocorreu o vazamento de seus dados — mesmo sendo os menos pessoais — a tendência é que ele responsabilize a empresa com a qual teve contato e passe a agir como um detrator daquela marca. Hoje, esse cenário é válido para clientes de empresas e serviços de todos os tipos e portes.

Casos de perda de dados:

Recentemente, grandes companhias do mercado da tecnologia sofreram crises de imagem por conta da falta de proteção das informações pessoais de seus clientes.

O HSBC já perdeu todos os dados de seus clientes no Reino Unido: informações confidenciais de 4.388 residentes britânicos — essenciais para operações de controle e resgate de crédito, oferta de serviços e gestão de investimentos.

De acordo com um relatório global publicado pela Kroll, consultoria de gestão de risco, 40% das empresas sofrem com a violação e perda de dados importantes dos clientes.

O LinkedIn — rede social voltada para o mundo corporativo e troca de contatos profissionais — foi vítima de um grande vazamento de dados que resultou na exposição das senhas, e-mails e outros dados pessoais de milhares de pessoas.

Mas as pequenas e médias empresas também precisam se preocupar — e muito — com a privacidade das informações dos seus clientes. Um empresário que faz a implantação e o suporte de um sistema de caixa de restaurantes, por exemplo, pode perder o cliente ou a confiança do consumidor caso ele não ofereça o serviço de proteção de dados (mesmo que, teoricamente, essa tarefa não faça parte das suas responsabilidades).

Os 5 princípios-chave da proteção de dados no desenvolvimento de softwares

Conheça os 4 principais pontos relacionados à privacidade e proteção de dados que devem ser observados no desenvolvimento de softwares.

Princípio # 1: nenhum dado sem contexto

Os dados devem permanecer em um ambiente protegido em todos os momentos, o que significa torná-los dependentes do contexto. Eles nunca devem ser utilizados sem a devida autorização.

Princípio # 2: a proteção deve começar na fonte dos dados

Um fluxo distante entre o sistema de proteção de dados e a fonte dessas informações apresentará muitos pontos sensíveis que são um convite para ataques e vazamentos. A rotina de backup deve estar presente desde o início. Quanto mais rápido o dado for colocado em segurança, menores são os riscos.

Princípio # 3: segurança consistente de todo o ciclo de vida da informação

Garanta uma segurança consistente ao longo de todas as etapas de deslocamento e armazenamento das informações. Mesmo os dados que não estejam mais sendo utilizados pelo seu produto ou serviço continuam sendo de sua responsabilidade e por isso precisam ser mantidos em segurança no backup.

Princípio # 4: aplicar regras, processos de backup e validação

Sistematize rotinas de testes, backups e processos de validação das informações compartilhadas, a fim de garantir a integridade e a segurança do ambiente web.

Dicas para a proteção de dados dos clientes

Tenha um Plano de Continuidade dos Negócios

O PCN é um planejamento sobre como agir em caso de desastres que prejudiquem a execução das atividades-chave de uma empresa, como, por exemplo, aqueles que levam a perda dos dados. Um passo a passo das tarefas que devem ser executadas por ordem de prioridade.

Criptografia

Softwares de criptografia de dados são fundamentais para impedir que as credenciais de acesso dos funcionários não sejam violadas. Elas oferecem uma camada a mais de proteção aos dados, e, muitas vezes, quase que intransponível.

Crie uma política de backup de dados

Da mesma forma que a política de segurança é fundamental para prevenir informações das ameaças internas e externas, a política de backup é essencial para garantir que os dados não sejam perdidos — isto é, estejam sempre recuperáveis.

Na política de backup de dados, define-se a frequência com que as cópias de segurança serão realizadas, que tipo de cópia será executada (incremental ou completa) e no que elas serão baseadas (criticidade / frequência em que informações são introduzidas).

Esperamos que, com essas dicas, os dados dos seus clientes fiquem mais protegidos. Quer adquirir ainda mais conhecimento sobre o tema? Então, conheça alguns casos de perda de dados corporativos e as lições que devemos tirar disso!

E você, gostou deste post sobre proteção de dados? Está pronto para oferecer mais segurança e passar confiança aos seus clientes? Receba mais dicas sobre desenvolvimento de softwares e tecnologias digitais, curtindo nossa página no Facebook!


Compartilhe com um amigo!