Escalabilidade: qual o papel do Marketing no processo?

Você já ouviu falar em “escalabilidade”? Não? Então, vamos utilizar um modelo prático, apresentado pelo filósofo libanês Nassim Nicholas Taleb, para definir o conceito.

Para o autor, as profissões em que as pessoas precisam trabalhar mais para ganhar dinheiro, como taxistas, médicos e vendedores, não são escaláveis. Isso se dá principalmente porque os seus ganhos são definidos pela quantidade de serviços feitos ou clientes atendidos.

Diferente de outros profissionais, como escritores, artistas e empreendedores, que conseguem lucrar, independentemente do número de horas que trabalhem diariamente.

Os Rolling Stones, por exemplo, não precisam lançar um novo “hit” a cada dia. Suas músicas já foram escritas e são reproduzidas ao longo dos anos. Um processo de lucratividade que não tem limites, até mesmo após a morte dos integrantes da banda.

Assim, do ponto de vista de um negócio, a escalabilidade é definida pelo seu potencial de crescimento. Com maior aquisição e retenção de clientes, sem que haja um aumento exorbitante nos custos.

Agora, te ensinaremos como tornar o seu negócio mais escalável com a ajuda do marketing. Continue lendo este post e confira!

Para que serve a escalabilidade?

Como vimos, um modelo de negócios escalável é o que tem a possibilidade de aumentar o seu faturamento. Sem precisar elevar os custos, e sem abrir mão da qualidade.

Logo, compreender o nível de escalabilidade de uma empresa é definir o seu potencial de expansão junto ao mercado e o que pode dar errado. É entender o quão longe a sua ideia pode ir.

E esse, aliás, também é um dos critérios favoritos dos investidores ao avaliar o interesse em um negócio. Afinal, quanto mais escalável, menor o nível de incertezas e maior o potencial de gerar retorno no futuro.

Como medir a escalabilidade de uma empresa?

Antes de medir a escalabilidade de um negócio, é preciso identificar o que o mercado busca e lançar um produto ou um serviço que preencha essa lacuna. Tentar mensurar o potencial de crescimento da empresa antes disso é praticamente inviável.

Então, para medir esse potencial é preciso manter contato direto com consumidores e prospects. E não há ferramenta melhor para criar um canal de comunicação do que a internet.

Hoje, os brasileiros gastam ao menos 650 horas por mês só nas redes sociais — média de 60% a mais do que outros países. Esses dados mostram como o ambiente online deve ser prioridade para que as empresas se comuniquem com o público e interajam com possíveis consumidores.

Contudo, não basta apenas investir em soluções de TI para captar clientes e garantir o crescimento da sua empresa.

Para uma CRM — Gestão de Relacionamento com o Cliente — mais efetiva, é preciso também entender a efetividade de cada ação ou campanha, avaliar seus indicadores, explorar novas opções, customizar estratégias, de acordo com o perfil do cliente.

E é aí que o marketing, principalmente o digital, entra.

Como tornar um negócio mais escalável através do marketing?

Por meio do marketing de conteúdo e do growth marketing, é possível aumentar os lucros e atrair leads — visitantes que informam seus contatos em troca de conteúdos. Isso sem elevar potencialmente os gastos da empresa.

E, como já te mostramos neste artigo, esse é o principal conceito de escalabilidade. Então, em outras palavras, tornar o seu negócio mais escalável por meio do marketing é, na prática:

Levar a mensagem certa para a pessoa certa

Uma campanha publicitária na TV ou revista possui algumas restrições: de espaço, de retorno em tempo real e até mesmo de orçamento. Mas a internet democratizou o acesso ao público para empresas de todos os portes, e de maneira mais acertada.

Assim, direcionar esforços e investir em estratégias para o público errado ou no momento errado do processo de compra é uma maneira de gastar dinheiro sem obter qualquer retorno. Mas, com o marketing, é possível aumentar a escalabilidade do negócio ao levar a mensagem certa para a pessoa certa.

Reter clientes

As empresas têm investido no relacionamento online com os clientes para medir em tempo real o nível de satisfação e engajá-los, estabelecer vínculos, ouvir feedbacks, oferecer ofertas exclusivas e avaliar seu comportamento e necessidades.

Nesse sentido, as mídias sociais, os blogs e o e-mail marketing são apenas algumas das ferramentas de TI usadas na construção dessa interação “Empresa vs. Público”.

E também na retenção de clientes. Afinal, clientes satisfeitos se tornam fiéis a uma marca. E retê-los pode custar de 5 a 7 vezes menos do que conquistar um novo.

Diferenciar-se

As mídias sociais também são essenciais para criar ações exclusivas, diferentes do que já existe no mercado, em redes como Facebook, Linkedin, Google e Twitter. Assim como melhorar as estratégias de retargeting — que visam despertar novamente o interesse de uma pessoa em um produto/serviço.

Nem todos os consumidores possuem as mesmas aspirações ou consomem os mesmos produtos. Por isso, o marketing é essencial para oferecer exatamente o que essas pessoas querem e um atendimento de qualidade.

Mensurar estratégias e medir resultados em tempo real

De fato, é impossível definir a escalabilidade do seu negócio sem saber se as suas estratégias estão dando certo, ou não.

Com o marketing, ao mensurar quantas pessoas clicaram em um anúncio, abriram um e-mail, acessaram um site, leram um artigo, baixaram um e-book ou se registraram em uma landing page, é possível acompanhar qualquer ação em tempo real.

E esses dados definem o seu real Retorno sobre Investimento (ROI). Na prática, se trata de descobrir se você está indo no caminho certo e o que pode ser mudado para se alcançar os resultados esperados.

Isso além de ajudar a direcionar a verba para o que dá lucro, atrair clientes e, principalmente, evitar gastos em ações desnecessárias.

Obter maior retorno e diminuir os custos

Por fim, uma das estratégias mais efetivas para manter o interesse de um cliente na sua marca — e, de quebra, atrair o interesse de quem ainda não a conhece — é não se focar apenas na oferta de um produto ou serviço. Ao contrário: é preciso oferecer mais ao cliente.

Cerca de 70% das empresas brasileiras descobriram que esse “algo a mais” vem em forma de um conteúdo exclusivo e informativo. Como vídeos, podcasts, newsletterswebinars e artigos que ajudarão pessoas a solucionar problemas e expectativas, educando-as sobre o que a sua empresa oferece.

E o melhor: isso ainda aumenta a sua escalabilidade, já que não é preciso investir muito para criar um conteúdo relevante e divulgá-lo, por meio de plataformas e ferramentas de TI.

Enfim, o resultado é uma redução de gastos em 62%, em equipes de vendas e grandes campanhas de marketing, e uma conversão 3 vezes maior de leads em clientes.

E então, já conhecia o conceito de escalabilidade? Está investindo nessa estratégia na sua empresa? Agora, não deixe de compartilhar esse artigo nas suas redes sociais para que outras pessoas também entendam um pouco mais sobre o assunto!


Compartilhe com um amigo!