O que é Business Intelligence e como utilizá-lo no Marketing Digital?

Introdução

Quando as empresas entendem a potência da união da informação com a tecnologia, elas começam a buscar soluções que usem desse artifício para otimizar seus negócios. Nesse contexto, se o foco for maximizar os resultados do Marketing Digital, a corrida é para compreender o que é Business Intelligence (BI) e suas vantagens. A experiência tem mostrado que apostar na combinação dessas duas abordagens é um caminho relevante para o sucesso das estratégias empresariais.

O BI, também conhecido como inteligência de mercado, inteligência do negócio, inteligência empresarial e inteligência estratégica, tem se firmado como uma ferramenta valiosa para a gestão dos negócios. E com a consolidação do Marketing Digital como impulsionador das metas empresariais, as funcionalidades do Business Intelligence assumiram o centro das atenções e vêm dominando a forma como as empresas enxergam e lidam com seus clientes.

O conceito de BI que guiará este post é o relacionado a uma inquestionável capacidade de transformar dados em informação estratégica, otimizando o processo de tomada de decisão.

Assim, uma equação que poderia representar o BI poderia ser “dados + tecnologia = conhecimento estratégico”. Outros elementos também poderiam ter entrado nessa fórmula, como planejamento e táticas de um lado e, do outro, lucratividade e engajamento do cliente.

O fato é que o Business Intelligence constrói uma vantagem competitiva baseada em informações confiáveis, que podem suportar decisões voltadas para ampliação de mercados, lançamento de novos produtos, reposicionamento de imagem, conquista de novos clientes, aumento de vendas ou, ainda, melhoria de processos operacionais e gerenciais.

Na atualidade, esse tipo de inteligência, calcada na robustez de tecnologias, é imprescindível para as empresas. Pensar em concorrer com outros players que já se valem dos benefícios do BI, sem usufruir desse benefício é remar contra a maré. Adotar esse tipo de ferramenta é o que permitirá ao negócio responder às expectativas do cliente e às mudanças do mercado, com agilidade e precisão.

1. O que é Business Intelligence?

O Business Intelligence é a principal ferramenta de inteligência de negócios, já que oferece a coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações estratégicas.

Com isso, as empresas podem focar nos objetivos mais relevantes, direcionar suas táticas de atuação e atender adequadamente às exigências do mercado e às necessidades do cliente.

Os métodos e tecnologias que compõem o BI promovem um processo robusto de análise de cenários, identificação de fraquezas e de forças do negócio, entendimento do perfil do cliente. Tudo isso cria um ambiente corporativo favorável às melhores práticas de gestão empresarial, ou seja, permite que o negócio se torne mais eficiente e competitivo.

Como resultados, têm-se relatórios gerenciais, gráficos, estatísticas e painéis estratégicos. E, ao contrário das antigas consolidações de dados do negócio, o BI traz demonstrações bastante visuais, fáceis de serem interpretadas e consumidas. Inclusive, uma das tecnologias que o Business Intelligence explora é a Cloud Computing, permitindo que dados sejam coletados, analisados e disponibilizados em tempo real, de forma bastante intuitiva.

Além disso, com a computação em nuvem, o advento da mobilidade permite acesso às informações produzidas a partir de qualquer dispositivo móvel, por meio de controle de acesso, ou seja, de forma segura. 

Com o avanço da tecnologia e do mercado empresarial, ávido por soluções que incrementassem a gestão dos negócios, veio o Big Data, uma tecnologia que permite a coleta e análise de volumes expressivos de dados.

Também utilizando os recursos da cloud, da segurança da informação e da mobilidade, a principal característica é o uso de algoritmos complexos que conjugam dados estruturados (números, por exemplo) com não estruturados (como imagens e voz), além de fontes internas com externas, informações objetivas com subjetivas e análises quantitativas com qualitativas. Essa evolução do tratamento de dados é um poderoso instrumento de gestão, na atualidade.

Assim, o BI é um mecanismo para avaliação de panoramas empresariais, capaz de fornecer informações confiáveis não só sobre o operacional, mas também insumos para a decisão estratégica.

Com isso, as empresas passam a otimizar sua performance dentro do que é esperado pelo mercado e pelo seu cliente, melhorando seu posicionamento e seus resultados.

2. Quais as principais vantagens do Business Intelligence?

Um dos principais benefícios da inteligência de mercado é a possibilidade de dominar todos os aspectos internos e externos que influenciam o negócio, compreender a fundo os anseios e expectativas do cliente e antecipar movimentos futuros. Com todo esse arcabouço em mãos, as empresas podem redirecionar esforços para atender aos desafios que estão por vir.

Vamos conhecer, agora, outras vantagens do BI:

  • Extrai e integra dados de múltiplas fontes.

  • Integra diversos sistemas da empresa, permitindo a fluidez na comunicação entre os departamentos e a visualização de uma base única de informações.

  • Disponibiliza acesso a informações em tempo real.

  • Oferece informações confiáveis e de qualidade, já que trabalha com combinações, comparações e identificação de padrões.

  • Melhora o conhecimento interno da organização, bem como do mercado em que ela está inserida.

  • Analisa dados contextualizados.

  • Identifica riscos de fraudes.

  • Demonstra custos que não trazem valor ao negócio.

  • Reduz despesas com planejamento de estratégias de marketing tradicional.

  • Identifica relações de causa e efeito.

  • Auxilia no planejamento e na gestão.

  • Reduz erros e aumenta a eficiência.

  • Otimiza fases da etapa produtiva.

  • Melhora o ROI (retorno sobre investimento).

  • Permite analisar o perfil do cliente.

  • Promove o monitoramento do comportamento e do sentimento do cliente.

  • Avalia hipóteses para produzir análises preditivas.

  • Transforma meros registros em informação estratégica para conhecimento do negócio.

  • Analisa o impacto de decisões tomadas.

  • Identifica riscos para o negócio, assim como as oportunidades.

  • Fornece informações para correção de rumos.

  • Fornece indicadores de gestão e de performance.

  • Melhora o desempenho empresarial.

  • Favorece a inovação.

  • Traz vantagem competitiva e consequente aumento da rentabilidade do negócio.

  • Aumenta a satisfação do cliente, com a disponibilização de insumos para oferta de uma experiência de consumo positiva.

  • Processo decisório mais acertado..

Outro ganho muito relevante da aplicação do Business Intelligence é a conquista de novos clientes, a fidelização dos atuais e o engajamento do público-alvo. Ou seja, o BI também é uma ferramenta rica para estratégias de Marketing, especialmente o digital — o que aprofundaremos nos próximos tópicos.

3. Por que o BI é importante para o Marketing Digital?

O Business Intelligence consolida informações de forma prática e as disponibiliza de forma simplificada. Além disso, ele integra sistemas empresariais e permite obter métricas que demonstram a situação do negócio.

Essas funcionalidades interessam a todas as áreas da empresa, mas, para o Marketing, elas são fundamentais. Com a conexão com sistemas de gestão de vendas e de relacionamento com o cliente, o BI permite analisar informações relevantes sobre a experiência do cliente em relação ao negócio. Veja:

  • Relação de compras e eventuais devoluções.

  • Histórico de contato junto aos serviços de atendimento e identificação do motivo (reclamação, dúvida, elogio).

  • Tipo de produto mais comprado.

  • Periodicidade média de compras.

  • Tempo de inatividade.

  • Clientes com maior margem de contribuição/lucro.

  • Pesquisas sobre palavras-chave relacionadas ao negócio em motores de busca, como o Google.

  • Manifestações sobre a empresa ou o produto/serviço em mídias sociais, compartilhamento de publicações da empresa nas redes sociais, avaliações nas lojas virtuais ou registros em sites de defesa dos direitos do consumidor.

  • Interações do cliente com os canais digitais da empresa: visualização de produtos no e-commerce, visualização de páginas no site institucional, download de conteúdos no blog corporativo.

Essas informações são valiosas e são coletadas em tempo real, à medida que o cliente “deixa rastros” dos seus hábitos nas plataformas digitais. O BI permite analisar todos esses insumos com agilidade e precisão e devolve à empresa relatórios e indicadores que contribuem para a mudança de rotas ou qualquer outro tipo de tomada de decisão do negócio.

E quando o assunto é Marketing Digital, os benefícios das ferramentas de inteligência de mercado são ainda maiores. O BI contribui significativamente para a essência do Marketing Digital, que atingir o público-alvo, na hora certa, do jeito certo. E isso é possível por meio do entendimento do comportamento dos usuários que compõem a audiência que se deseja atingir.

Então, a união entre Marketing Digital e Business Intelligence traz os seguintes incrementos na gestão do negócio:

  • Informações precisas sobre o público-alvo.

  • Detalhes sobre as preferências do cliente.

  • Hábitos de consumo do cliente.

  • Padrões de comportamento do cliente em ambientes digitais.

  • Fatores que influenciam a decisão de compra.

  • Identificação dos canais e horários mais indicados para as ações de comunicação.

  • Subsídio para o planejamento, monitoramento e avaliação do sucesso de ações promocionais.

  • Informações para otimização de processos, com consequente melhoria nas vendas, redução de riscos e custos.

  • Oferta de informações consolidadas para melhor atendimento ao cliente.

Em uma via de mão dupla, enquanto as tecnologias de BI agregam em coleta, avaliação e demonstração de dados para planejamentos e decisões, o Marketing Digital alimenta essas inteligências com as “pegadas digitais” que clientes atuais e potenciais deixam sem suas trajetórias em espaços digitais diversos.

Se fosse preciso resumir o poder da união entre BI e Marketing Digital, poderíamos ter a seguinte definição: essa combinação alicerça campanhas mais acertadas, com alto potencial de impactar o público certo e com grandes probabilidades de engajamento e reversão em negócios.

4. Como integrar o Business Intelligence ao Marketing Digital?

Empresas que já contam com o BI ou que pretendem investir nessa inteligência para gerir seus negócios, sob diversos aspectos, podem expandir sua aplicabilidade e benefícios às estratégias de Marketing, notadamente ao Marketing Digital.

Para dar uma visão mais prática, serão listadas, a seguir, algumas formas de integrar Business Intelligence ao Marketing Digital e acumular ainda mais condições de alcançar os objetivos empresariais.

Planejamento das ações de Comunicação

As áreas de Marketing que podem contar com a força do BI saem na frente da concorrência. Isso porque ter acesso rápido a análises de mercado para planejar campanhas é uma grande vantagem.

Aliás, esse é o melhor dos mundos para departamentos de Comunicação e Marketing e agências de Publicidade, já que a previsão de cenários e a predição do comportamento do cliente permite o alinhamento das ações, com consequente alcance das metas traçadas.

Investimento publicitário

De posse de dados da audiência-alvo, é possível direcionar esforços e recursos para a publicidade onlilne e off-line também, segmentando as campanhas e alcançado melhor retorno do investimento.

Com o BI, a empresa pode ter uma base de padrões de comportamento do público e propensão ao consumo, em meios digitais ou não, em mídias alternativas ou convencionais. Tudo isso contribui para redução de custos e aportes financeiros mais eficientes em publicidade.

Estratégia de conteúdo

Uma das formas mais eficientes de engajar o público atual e atrair novos clientes é por meio do Marketing de Conteúdo. Nele, produtos ou serviços não são oferecidos explicitamente, mas é criada uma trajetória que aproxima o cliente do negócio.

Em geral, são disponibilizados conteúdos relevantes para o público-alvo, em canais corporativos digitais, demonstrando que a marca detém certa autoridade sobre os assuntos abordados. Isso gera na audiência uma impressão de credibilidade, qualidade e bom posicionamento da empresa no mercado.

À medida que esse público é conquistado, naturalmente negócios acontecem e produtos e serviços passam a ser consumidos.

O BI é uma engrenagem para uma boa estratégia de conteúdo porque capta os focos de interesse do cliente, avalia o que os concorrentes oferecem, “sabe” a hora e a forma que a audiência deseja acessar determinada informação e oferece compreensão das táticas que geram mais tráfego e conversões.

Performance das estratégias

O BI pode proporcionar uma análise robusta do desempenho dos canais digitais utilizados pelo negócio. É possível monitorar sites, tendências de acesso e utilização das informações disponibilizadas, frequência de visitas e fidelidade do visitante, tráfego orgânico e estimulado com patrocínios, conteúdo mais visualizado, focos de cliques, resultados dos motores de busca, comportamento e sentimento da audiência.

Com todas essas informações, as estratégias de Marketing podem ser revistas e modificadas para que sejam mais adequadas ao público-alvo e possa impactar o cliente na medida certa. Além disso, torna-se viável uma melhor exploração do funil de vendas e negócios se concretizam com mais facilidade e frequência.

A conclusão que podemos chegar é de que BI e Marketing Digital precisam andar de mãos dadas, construindo informações seguras para a tomada de decisão em relação às estratégias de Comunicação e Marketing que, por sua vez, servirão de subsídio para o desenho de rotas para o negócio como um todo.

5. Como implementar o BI na minha empresa?

Uma solução de Business Intelligence é útil para qualquer tipo de empresa. Para aquelas que querem se diferenciar e ocupar seu lugar de forma definitiva no mercado, ela é indispensável.

Uma das justificativas é que o BI permitirá melhor gerenciamento do tempo, redução de custos, otimização de processos e maior produtividade das equipes. Também permitirá simplificar processos e liberar os líderes do operacional para a condução de questões mais estratégicas.

E quando o foco é Marketing Digital, essa afirmação ganha ainda mais força. O motivo? O BI poderá ser integrado a ferramentas de automação de processos, de vendas e de marketing. Além disso, o gestor poderá se dedicar aos planejamentos e mensurações de estratégias de Comunicação e Publicidade, aprimorando o relacionamento com o cliente e gerando engajamento do público-alvo.

Considerando o incremento dessas inteligências com outras tecnologias, passa-se a ter a maximização das potencialidades do BI no Marketing Digital. Aí entram em campo a Cloud, disponibilizando serviços e infraestrutura de TI sem que seja necessário investir em parque tecnológico, havendo apenas o custo de uso das ferramentas. Outra tecnologia associada é a mobilidade, que permite colaboração entre os envolvidos e acesso sem limite de hora ou localização.

Para o sucesso da implantação do BI para uso diversificado na empresa, especialmente para o Marketing Digital, algumas fases precisam ser vencidas, de forma a preparar o terreno para receber a solução para vários problemas do negócio:

  • Revisitar o planejamento estratégico da empresa e traçar abordagens para direcionar a aplicação do BI, de forma que ele se consolide como suporte fundamental ao negócio.

  • Envolver as áreas de negócio e as gerenciais.

  • Adequar infraestrutura adequada para comportar a solução. Hoje, o modelo de outsourcing Software como Serviço (ou Software as a Service – SaaS) oferece ferramentas, infraestrutura, soluções de segurança e backup em nuvem, cobrando das empresas apenas a utilização, por meio de pacote mensal ou conforme demanda. O importante é encontrar um parceiro de mercado com expertise e com qualidade atestada.

  • Definir escopo de informações a serem monitoradas e coletadas, bem como a forma de disponibilização das análises para absorção pelos gestores.

  • Integrar a solução de BI com os sistemas legados, de forma a aproveitar todo o histórico de informações do negócio. Ferramentas de gestão integrada não podem ficar de fora, como o ERP (gestão de recursos da empresa) e CRM (relacionamento com o cliente).

  • Manter um ciclo de melhoria contínua, a partir dos indicadores de performance, para que os modelos de análise de dados sejam sempre ajustados de acordo com as mudanças da realidade do negócio.

Assim como qualquer mudança na gestão de uma empresa, é preciso criar não só as condições citadas para que a implementação do BI ocorra como o esperado, mas também uma cultura de aceitação de inovações no trabalho.

As tecnologias de BI são muitas e da mesma forma que o mercado evoluiu dos Data Mart e Data Warehouse até chegar nos atuais modelos de Big Data e Fast Data, novas tendências provavelmente modificarão o cenário atual e vão agregar novas funcionalidades aos processos de inteligência empresarial.

Havendo uma cultura organizacional aberta ao novo e apta a absorver, com agilidade e responsabilidade, novas soluções, não só o BI como qualquer outro instrumento de gestão ou de condução dos processos operacionais terá melhor chances de êxito.

O sonho de consumo de muitas empresas é conseguir vencer três importantes desafios:

  • Gerenciar processos com agilidade, com eficiência operacional (fazer mais com menos) e de forma inteligente.

  • Responder rapidamente às mudanças do mercado.

  • Atingir o público-alvo e reverter engajamento em negócios.

Em fases passadas da administração de empreendimentos, muito foi investido em documentação, relatórios e planilhas que demonstravam a situação do negócio.

Porém, muito se perdia com o fato de os dados serem estáticos, os controles não “conversarem entre si” e a coleta de informações no mercado serem lentas e caras.

Com o avanço da tecnologia e a presença massiva de soluções tanto no cotidiano das pessoas quanto na rotina das empresas, dados isolados, dispersos em diversas fontes e muitas vezes descontextualizados passaram a integrar uma base integrada.

Então esse repositório passou a ser analisado por inteligências complexas, com capacidade de transformar aquele material bruto em informação de alto valor estratégico.

Essa verdadeira revolução deu início à era da informação e rapidamente o mercado identificou o potencial de aplicabilidade das tecnologias, chegando ao atual ápice de monitoramento permanente dos passos dados pelo cliente, pelo fornecedor, pelo funcionário, pelo concorrente.

Tudo isso é “triturado”, minerado, combinado, conjugado, comparado e expõe padrões, tendências e predições que colocam na mão dos gestores uma verdadeira bola de cristal quanto ao futuro do negócio.

Com a consolidação da web 3.0 — não à toa chamada de web inteligente, por prever conteúdos online organizados semanticamente, com personalização pelo usuário (ou internauta) e com inserções de Comunicação e Publicidade baseadas em monitoramento do comportamento do cliente —, o céu passou a ser o limite.

Sabendo dispor de ferramental adequado para lidar com tamanho volume de informação que corre nas veias dessa web 3.0, quem ganha em inteligência (estratégica) são as empresas.

É nesse cenário que o Business Intelligence alcança a plenitude e se torna um importante aliado ao alcance dos objetivos empresariais.

No universo do Marketing Digital, os ganhos de aplicação do BI são expressivos, já que campanhas online já “saem do forno” com um alinhamento entre estratégia do negócio e interesse do cliente.

Além disso, as mudanças constantes nas vontades e necessidades do público-alvo e do mercado como um todo podem ser monitoradas e podem retroalimentar as táticas de Marketing com muita velocidade.

O ideal é que o BI e outras tecnologias associadas estejam cada vez mais presentes nas empresas, aprimorando sua gestão e oferecendo elementos muito úteis às estratégias de atingimento do cliente e aumento da rentabilidade.

Nesse ritmo, a maneira como as empresas interagem com dados fará toda diferença para seu posicionamento no mercado e o futuro dos negócios. Por isso não se pode deixar para depois o entendimento do que é o Business Intelligence e quais suas vantagens, especialmente para o Marketing Digital.

Se sua empresa acredita no valor da inteligência de mercado e é adepta a tecnologias que dão suporte a uma gestão eficiente, seja do Marketing ou de qualquer outra área do negócio, assine nossa newsletter! Mantenha-se atualizado sobre tendências e soluções para o sucesso de qualquer empreendimento!

 

Compartilhe com um amigo!