Por que ser digital ainda é ser pioneiro?

As organizações discutem presença digital, das mais diversas formas, há mais de 15 anos. Assim, entende-se, que durante esse período muito já foi debatido e muito foi discutido. Mas a junção dos mundos de gestão e comportamento web só começaram a gerar ótimos resultados nos dias de hoje.

Tratar sobre a presença digital das organizações pode parecer ultrapassado, porém, mesmo com a ampla divulgação e a grande entrada de organizações na web, algumas delas ainda preferem ficar à margem da inovação.

Por isso, a penetração digital foi tratada em um estudo publicado na Harvard Business Review (HBR), revista de gestão de negócios de uma das universidades mais importantes do mundo.

Nesse estudo fica claro que 54% das organizações, dadas como pioneiras, alteraram muito o seu modelo de negócio nos últimos três anos com a chegada de novas tecnologias, contrastando com apenas 29% das empresas dadas como “seguidoras”, ou seja, aquelas que seguem tardiamente as tendências. E já neste ponto se levanta a questão: como você quer que sua empresa seja conhecida??

Pioneira ou seguidora?

No início, as organizações eram amplamente “off”. Ou melhor, eram físicas e não se tinha a noção de presença web, tampouco em forma de e-commerce. Com o passar dos anos, empresas, como BuscaPé e Submarino, passam a dar o poder aos consumidores de adquirirem bens que antes eram inimagináveis, principalmente aqueles que não vivem em grandes metrópoles. A essas organizações damos o nome de “on”, pois não possuem loja física. Atualmente, vivemos a era “on-off”. A experiência, que começa online, termina na prova física dentro da loja. E vice e versa: a experiência, que começa na loja, termina na internet.

Mais além, o estudo também comprova que organizações dadas como pioneiras apresentam-se mais maduras e mais preparadas para lidar com as constantes mudanças do mercado consumidor.

Cabe salientar, que nos dias de hoje é muito difícil você controlar todos os “drivers”. Assim sendo, é fundamental que você incuta a cultura de inovação na sua empresa para que, assim, ela consiga responder rapidamente às alterações mercadológicas apresentadas.

Na atual conjuntura, organizações que não souberem lidar com o amplo fluxo de informação terão duas saídas: a primeira delas, serem seguidoras das empresas que ditam os rumos do mercado, e a segunda, serem organizações dadas como “cautelosas” e não assumirem nenhum risco, tornando-se empresas estáticas e provavelmente falidas.

Em suma, a parte mais importante do estudo se dá quando nota-se a forte correlação entre as empresas dadas como pioneiras e as demais. As organizações que adotam mais cedo e com mais facilidade novas tecnologias são as que vêm crescendo mais rápido e vêm tomando o mercado.

E ai, em que posição se encontra a sua organização?

Por fim, cabe salientar que cada caso é um caso. Ou seja, sua organização não precisa, necessariamente, de um enorme portal com inúmeras funções. É fundamental entender qual a real necessidade da sua empresa em relação à presença digital.

 

 


Compartilhe com um amigo!