Saiba mais sobre a Normatização da Computação em Nuvem no Brasil

A computação em nuvem está ganhando cada vez mais espaço na internet, oferecendo serviços de diversas qualidades e angariando clientes de diferentes tamanhos. No dia 07 de janeiro de 2016, passou a vigorar a norma ABNT NBR ISO/IEC 17788:2015, que, além de apresentar um panorama da computação em nuvem, oferece um conjunto de termos e conceitos sobre o assunto. Quer saber mais sobre a normatização da computação em nuvem no Brasil? Continue lendo e confira!

Norma ABNT NBR ISO/IEC 17788:2015

É a versão nacional de um trabalho realizado pela International Telecommunication Union (ITU) e a International Organization for Standardization (ISO). A elaboração da norma brasileira durou cerca de dois anos e foi executada em conjunto pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), Anatel e Serpro.

Finalidade da norma

O documento criado pela ABNT visa estabelecer referências para esclarecer melhor o uso da computação em nuvem. Além de apoiar as agências reguladoras, a norma contribui para que os profissionais de Tecnologia da Informação desenvolvam melhor suas atividades. É uma forma de as empresas prestadoras de serviços promoverem melhorias e os consumidores poderem nortear-se sobre o que escolher, mais esclarecidos sobre as características dos produtos e aptos a diferenciarem os fornecedores.

Espera-se que a norma seja adotada pelo mercado, tornando os serviços de cloud computing menos complicados e mais acessíveis, tanto da parte do criador e vendedor dos serviços quanto do usuário/consumidor de sua tecnologia. A norma permite, segundo Fernando Gebara Filho, que se trabalhe sobre definições de valor internacional, abrindo mais espaço para as empresas brasileiras exportarem seus produtos e serviços e para consumidores brasileiros utilizarem serviços e produtos de empresas de fora.

Pioneirismo do Brasil

A participação do país na elaboração do documento é um pioneirismo que deve ser creditado à coordenação da ABNT. O Brasil responsabilizou-se pela análise dos documentos, propostas, correções e outras contribuições que foram devidamente reconhecidas. Essa dedicação se fez ainda mais evidente entre os profissionais do Serpro, que participaram do trabalho desde o início da tradução pela ABNT.

Elaboração de política pública

Um projeto em andamento visa a elaboração de uma política pública para a nuvem, considerando, inclusive, a implementação de uma nuvem privativa da administração pública. A questão da segurança da informação na nuvem envolve a proposta de criação de uma rede nacional de excelência de segurança da informação e criptografia, cujo objetivo é integrar pesquisas em universidades, institutos, centros de pesquisa, órgãos governamentais e empresas.

Arquitetura de Referência para Computação em Nuvem

O conjunto de definições e termos que constitui a norma ABNT NBR ISO/IEC 17788:2015 forma uma base para a produção de outra norma internacional, a Arquitetura de Referência para Computação em Nuvem. Este documento já está em trabalho de tradução pela ABNT e será concluído ainda nesse ano de 2016. O objetivo é fornecer melhores esclarecimentos sobre a composição das soluções apresentadas pela cloud computing e como se faz a interação entre os elementos formadores de sua estrutura. Isso permite que o mercado de computação em nuvem se torne ainda mais acessível ao público.

O que você pensa sobre a normatização da computação em nuvem? Usa algum serviço de cloud computing? Clique aqui para obter mais informações sobre Backup Online e experimentar nossas soluções de computação em nuvem!

 

Compartilhe com um amigo!