Segurança em redes

8 dicas para garantir a segurança em redes da sua empresa

Uma das principais preocupações de quem trabalha na área de TI é sobre segurança em redes. A ação de cibercriminosos se aperfeiçoa a cada dia, colocando a empresa em perigo.

Muitos gestores dessa área encontram dificuldades para conseguir proteger as informações, principalmente pela sofisticação de tais ações a cada dia. Porém, seguindo dicas importantes, é possível minimizar os riscos.

Continue lendo e compreenda a importância de investir em segurança de redes, confira 8 dicas imperdíveis e tenha consciência do que pode ocorrer caso não realize o investimento adequado.

Importância de investir em segurança em redes

Um dos principais motivos para investir em segurança de redes é: o Brasil está no epicentro dos ataques digitais. O país é o segundo no mundo no ranking de crimes cibernéticos, ficando atrás apenas da China.

A tendência é que os ataques tenham um crescimento exponencial.

Nos últimos três anos, houve um crescimento de 83% nas ações de hackers, principalmente pela dependência cada vez maior dos meios digitais.

As consequências dos cibercrimes são severas.

Os prejuízos chegam a US$ 600 bilhões em todo o mundo, seja com a paralisação de serviços, seja com o pagamento para o resgate de dados, com fraudes ou recuperação de servidores e geração de novas informações, perdidas anteriormente.

Além disso, há prejuízos que podem ter custos inestimáveis como a espionagem corporativa. Hackers obtêm dados importantes que oferecem vantagem competitiva para sua empresa e vendem para os concorrentes.

O resultado? Seu concorrente pode explorar essa vantagem e sair à frente no mercado, lançando um produto desenvolvido antes do seu negócio, explorando informações privilegiadas, entre outros.

Dicas para garantir a segurança em redes da sua empresa

Compreender que há a necessidade de investir em segurança em redes pode ser fácil. Porém, saber quais ações devem ser realizadas para gerar proteção muitas vezes é um pouco mais complicado.

Por isso, continue lendo e veja 8 dicas imperdíveis que devem ser aplicadas em sua organização para evitar problemas e conseguir maior eficiência na área de segurança e proteção.

1. Estabeleça níveis de acesso aos usuários

Um erro comum que prejudica consideravelmente a segurança de redes são as ações de usuários da empresa que colocam tanto a rede quanto informações em perigo.

Uma das formas de minimizar riscos é estabelecer níveis de acesso aos usuários. Colaboradores de determinada área não precisam ter acesso a documentos que não concernem às suas funções.

Dessa forma, há uma redução das chances de uma pessoa, por exemplo, por conduta inadequada, excluir o arquivo que é importante e realmente funcional para outros funcionários.

Outro ponto importante é que, dessa maneira, as informações estratégicas e que geram vantagem competitiva ficarão disponíveis apenas para aqueles que realmente necessitam dela.

Logo, as chances de vazamentos de documentos confidenciais são menores e todos os dados da empresa ficam mais protegidos.

Isso também força uma melhor organização de documentos e arquivos, o que pode auxiliar na produtividade dos setores.

2. Proteja as conexões wi-fi

Uma das formas de acesso para ataques cibernéticos é por meio de falhas de segurança na conexão.

As conexões wi-fi abertas permitem que os dados fiquem expostos a todos os tipos de malware e ações criminosas.

Por isso, há algumas ações que devem ser tomadas, tais como:

  • inserir uma senha de acesso para cada usuário, o que permite rastrear as entradas na rede e identificar de onde surgiu um determinado roubo de dados por esse meio;
  • tenha uma senha forte de acesso;
  • realize as configurações de criptografia de rede;
  • mantenha os firewalls ativos e atualizados;
  • desative acessos remotos e serviços desnecessários.

3. Realize backup constante e eficiente

Apesar de não preventivo, o backup é necessário para não ser surpreendido na iminência de um ataque digital, principalmente aqueles que tendem a realizar sequestro de dados, como o ransomware.

O backup também é útil para conseguir resolver problemas em casos de desastres tecnológicos, podendo recuperar seus dados armazenados em um local seguro ou, então, na nuvem.

4. Previna-se dos ataques digitais

Há ações específicas para cada um dos tipos de ataques digitais mais comuns utilizados por cibercriminosos.

Por esse motivo é essencial implementar essas soluções específicas, a fim de evitar maiores problemas.

Por exemplo, um ataque comum é o DDoS (ataque de negação de serviço), cuja principal linha de ação é a sobrecarga de acessos, a fim de gerar a negação do serviço.

Para evitar isso, é essencial aumentar a largura de banda. Com isso os hackers precisarão de mais máquinas zumbis para realizar o ataque, dificultando a ação.

Também pode-se investir em monitoramento constante, que aponte o momento no qual há mudanças nos padrões de acesso, identificando um ataque logo em seu começo.

5. Mantenha os sistemas atualizados

Uma das brechas que mais permite o acesso dos cibercriminosos é a gerada por sistemas desatualizados.

As atualizações são importantes para resolver falhas de segurança que sejam conhecidas pelos hackers.

Deve-se atualizar os seguintes pontos:

  • firewalls e outros mecanismos de segurança;
  • sistemas operacionais;
  • softwares e aplicativos;
  • drives;
  • firmwares, entre outros.

6. Treine os funcionários para condutas seguras

Como falamos, condutas inadequadas de funcionários são um dos principais dilemas para a segurança em redes. Ações que fujam dos protocolos de segurança podem abrir brecha para instalação de malwares.

Portanto, é essencial que ocorram treinamentos constantes em todas as áreas, a fim de ensinar acerca do uso seguro da rede, minimizando riscos.

7. Seja capaz de encontrar ameaças de forma eficaz

Além de todas as medidas de proteção, é essencial que os gestores de TI encontrem formas eficientes de identificar possíveis ameaças antes que concretizem o ataque.

Por exemplo, como citamos, um ataque DDoS pode ser identificado em seu início devido a variação nos acessos de forma incomum.

A partir dessa observação, as medidas de proteção e mitigação de prejuízos podem ser realizadas imediatamente.

8. Terceirize serviços de segurança

Empresas especializadas em resoluções de segurança são importantes para inserir os protocolos de segurança e ações que poderão contribuir positivamente para garantir a segurança em redes na empresa.

Elas utilizam a expertise de profissionais especializados nessa área para encontrar as melhores soluções, eliminando as principais falhas existentes e realizando ações de reparação caso o problema ocorra.

Por exemplo, elas prestam serviço de backup e resolução de problemas em casos de ataques ransomware, reduzindo os prejuízos caso hackers consigam passar as proteções de segurança em redes.

Consequências de não investir adequadamente em segurança em redes

Quando o setor de TI não investe adequadamente em segurança em redes, pode ocorrer uma série de consequências conturbadas para a organização, tais como:

  • perda de dinheiro devido à paralisação de serviços.
  • perda de dados importantes;
  • vazamento de informações de clientes;
  • perda de credibilidade no mercado;
  • queda de confiança com os clientes;
  • prejuízos para a resolução dos problemas de segurança, entre outros.

As medidas de segurança em redes são essenciais. Sem elas, o funcionamento da empresa pode estar completamente comprometido. E o backup cumpre um papel importante nesse processo.

Portanto, para funcionar como um aliado da segurança em redes, confira nosso infográfico com as melhores práticas para realizar o serviço de backup e implemente-as o quanto antes, conjuntamente com as dicas anteriores.

 


Compartilhe com um amigo!